segunda-feira, 25 de abril de 2011

Exposição ou casulo?

Desde pequena, exibida por natureza. Assumida!
Sempre gostei de falar, de estar à frente de um grupo, de "aparecer" mesmo - sem rodeios ou floreios! rs
Cresci e escolhi minha profissão. Não poderia ser outra: TELEVISÃO. Com a cara e a coragem aceitei um convite e comecei a apresentar um programa de entretenimento. Pra minha sorte, virou mania na cidade, e com isso, cresceu em mim a certeza de que "aparecendo" eu fazia o treco direitinho!
O tempo foi passando... 8 anos ali na telinha mostrando as novidades da minha terra, e aí, as pessoas da cidade começaram a se acostumar com minha fuça lá naquele quadradinho. Eu entro nas casas delas todas as semanas, conto as novidades (até as minhas!), mostro as festas, as badalações e tudo mais que rola “pelacá”! Resultado: eu passei a fazer parte da família e do circulo de amigos de muitas dessas pessoas que eu nem conheço ou nunca vi. Normal. A gente se acostuma com quem vê sempre e acha que conhece também.
Percebi que aquela minha vontade de "aparecer" da infância e da adolescência foram dando lugar à aflição que surgiu na maturidade. Queria ver meu trabalho, meu talento e meu carisma reconhecidos. NÃO EU. Difícil, né? Mas foi o que aconteceu. Ou melhor, é o que vem acontecendo...
De uns tempos pra cá percebi que queria passar despercebida em inúmeras situações, mas nem sempre dá... Algumas pessoas logo associam minha imagem “àquela menina da televisão” e aí, lá estou eu, descoberta (destampada mesmo!), me sentindo vítima de um dos maiores sonhos que tive na vida.
Não sou famosa não, tá? Neeeeeeeeeeeem de longe!
A cidade é pequena, o programa é exibido no canal local e só quem me vê é quem mora por aqui... mas são mais de 150.000 pessoas, né? Ou seja: minha roda de conhecidos deu uma espichada danada! E o pior (ou mais estranho): a roda de pessoas que ME conhece aumentou (pois o contrário nem sempre se aplica!).
Nada disso seria tema de “debate interno” se eu fosse menos rebelde. É. Pois é! Verdade! Assumida também!
Contestadora por natureza, quero sempre dizer o que penso, do que concordo e principalmente discordo. Aí já viu, né? É um tal de me achar polêmica, descuidada com a imagem... Ui. Pra quem tem pouco saco pra essas coisas, isso virou fardo. Difícil MESMO de carregar.
Sou alma muito livre. Sempre me senti assim... meus sapatinhos sempre foram de vento, acho. Nunca senti nada me amarrando, apertando, me guiando. Nada além de mim.
Aí, moço, sentir que devo dizer isso ou aquilo; fazer isso ou aquilo; usar esse ou aquele tom (ou volume) passou a ser algo complicado...
Não reclamo do que já conquistei até agora (e foi tudo com meu próprio esforço e dedicação, diga-se de passagem!), mas é que nessa altura da minha vida tenho me perguntado se o talento se desenvolveu por causa dos sonhos da menina que queria ser atriz e ouvir os aplausos, ou se é coisa de dom, de talento e vontade mesmo...
Enquanto não descubro continuo fazendo o que sei fazer... e agora, encaro um novo desafio: programa novo, cheio de gás vindo por aí. E que seja lindo, que seja profissional, que tem a minha cara e a minha alegria (isso sobra, GRAÇAS A DEUS!). Quando puder, me escondo atrás de alguém pra gritar minhas verdades e soltar meu jeitão descuidado de ser... e quando sobrar coragem - e paciência pra tolerar as críticas e avaliações a meu respeito - boto a cara à tapa e saio berrando tudo o que penso e tudo o que sou. Sem medo de ser feliz!

13 comentários:

  1. Adorei! até que enfim vc tomou vergonha na cara e criou seu blog, sou sua primeira seguidora,e a primeira a comentar, que moral heim! bjossss e sucesso!

    ResponderExcluir
  2. Ei Siiiiiiiiiiii! Que delícia vc aqui!!!!! :-))))
    Muitos e muitos beijos!!!!!!

    ResponderExcluir
  3. Olha... adorei! Gostei do tema dos sapatinhos e concordo com o que você pôs aí na descrição do blog. Sapatos são uma excelente metáfora para quase tudo na vida: demais, sobra, de menos, aperta... e é tão difícil encontrar um encaixe perfeito, né?!

    By the way... a gente vai tentando! E nessa de tentar, se aprimora. Você nasceu pra ser quem é, merece o sucesso e o reconhecimento que está recebendo. E, cá de longe, sabe que estou sempre, SEM-PRE de olho na sua vitrine, admirando e babando nas novidades!!

    ResponderExcluir
  4. Que pena que não tem a opção CURTIR aqui tb, Du! :-)

    ResponderExcluir
  5. Laris...sou até suspeita de falar alguma coisa sobre vc. Além do mais, vc é minha cunhada e comadre preferida. Fico feliz pelo seu sucesso, e tb acho que vc chegou onde chegou gracas ao seu jeito divertido e simples de ser. Te desejo ainda mais sucesso e felicidade. Vc merece mesmo...sou sua fã. Bjos!!!! :)))))))))

    ResponderExcluir
  6. Tatilgaaaaaaaaaaaaaa, obrigada, honey! A recíproca do carinho é TODA VERDADEIRA! :)))
    Mil beijos

    ResponderExcluir
  7. Amiga, tenha sempre ORGULHO de ser quem vc é!! Paty falou muito bem aqui em cima: seu jeito divertido e simples de ser são a sua essência!! É claro que em tempos de redes sociais, muitos falam o que pensam e também o que não pensam, e toda esta super exposição está aí, ao alcance de tantos olhos e opiniões alheias. Se eu pudesse, te protegia mais de vc mesma (e da sua língua! Rs...), mas aí então, não seria vc, seria eu, e aí não teria graça nenhuma, porque nós te amamos pelo que vc é!!!... Anyway, se assuma e siga o SEU instinto de auto-preservação que vc vai sentir o tom certo de tudo na sua vida, sempre colocando nas mãos de Deus, claro!! Sucesso sempre e sempre!! Vc merece muitoooo!!!! Te amo!!!! Bjão!!!

    ResponderExcluir
  8. Querida, realmente a metáfora do Sapatinho foi bem adequada. Achei fofo e confortável, (como o perfeito sapatinho de Cristal de Cinderala), esse cantinho que à partir de hj não é só seu, mas nosso também! Vou passar por aquí de vez "in sempre"! Bisous...

    ResponderExcluir
  9. Rimã, aceitar nosso jeito de ser é um requisito básico de viver feliz! Que bom que você reconhece seu talento e o usa em prol de uma sociedade inteira! Tenho muito orgulho de você! Te amo e sucesso sempre! Estou sempre por perto.... Beijos. Polly.

    ResponderExcluir
  10. "Uns sapatos que ficam bem numa pessoa são pequenos para uma outra; não existe uma receita para a vida que sirva para todos."

    Carl Jung

    Bjossss

    Sinara

    ResponderExcluir
  11. Iguana, Léla e Polly, vcs deram um toque ainda mais lindo nesse cantinho que já virou meu xodó! OBRIGADA, AMORES! De verdade!!!!! :-)

    ResponderExcluir
  12. Beatriz Sperandio26 de abril de 2011 05:33

    Simplesmente apaixonada!! Pelo que escreveu e por vc, sempre! Poucas vezes tive a oportunidade de conviver com pessoas tão verdadeiras... e como vc, acho q nunca! A verdade, a autenticidade e transparência em pessoa!! A ponto de não se importar em se expor, se mostrar de fato como é, mesmo nos momentos frágeis ou de maior rebeldia! Saiba que sou uma grande admiradora da pessoa q vc é para quem está a seu redor e pra vc mesma!
    E o seu sapato... as vezes apertado, as vezes de "vento", outras de cristal ou até mesmo com salto de madeira... sempre caem bem em vc... por simplesmente mostrar quem vc é de verdade! Essa é a parte mais linda! Toda energia, sucesso e amor pra vc!

    ResponderExcluir
  13. Biaaaaaaaaaaa, ganhei o dia, a semana, o mês, o ANO! :-)
    Obrigada, minha amiga... que delícia saber que sou tão "bonita" através dos seus olhos! ;-)
    Mil beijos

    ResponderExcluir